MENU

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

CENTRO EM PROL DE ATIVISTA ANTIDITADURA E CANDIDATO A SANTO É VANDALIZADO

Dom Hélder Câmara, arcebispo emérito de Recife e Olinda (PE), acena do fundo da igreja das Fronteiras. (Recife (PE), 06.04.1995 - Evelson de Freitas - 6.abr.1995/Folhapress
Dom Hélder Câmara, arcebispo emérito de Recife e Olinda (PE), acena do fundo da igreja das Fronteiras. (Recife (PE), 06.04.1995Imagem: Evelson de Freitas - 6.abr.1995/Folhapress


*Publicado por UOL Notícias – 15.01.2020


Marcelo Oliveira
Do UOL, em São Paulo
15/01/2020 19h22

O Centro de Documentação Dom Hélder Câmara (Cedohc), que integra o instituto que leva o nome do ativista contra a ditadura militar e arcebispo emérito de Olinda e Recife, foi arrombado, furtado e parcialmente destruído no início de janeiro.
Para recuperar as instalações e o que foi roubado e destruído, o instituto, criado em 1984 para manter o legado do religioso candidato a santo, iniciou nesta terça (14) uma campanha para arrecadar fundos.

Dom Helder morreu em 1999, aos 90 anos.

O crime contra o instituto foi identificado em 3 de janeiro por funcionários, que cuidam do acervo de documentos do arcebispo, declarado por lei Patrono Brasileiro dos Direitos Humanos por ter sido um símbolo da resistência brasileira à ditadura militar e indicado quatro vezes ao Prêmio Nobel da Paz.

Centro vandalizado

O local teve o portão externo arrombado, e os ladrões entraram no imóvel removendo o ar condicionado de lugar.

Retrato de Dom Helder foi tirado da parede e armários de centro de documentação revirados durante furto no Recife - Divulgação - 4.jan.2020/Instituto Dom Hélder Câmara
Retrato de Dom Helder foi tirado da parede e armários de centro de documentação revirados durante furto no Recife Imagem: Divulgação - 4.jan.2020/Instituto Dom Hélder Câmara.

"Portas de armários e gavetas abertas, seus conteúdos jogados no chão, como se fosse lixo, não escapando nem mesmo um retrato pintado de Dom Helder, que estava pendurado na parede", diz nota do instituto. 

Além do furtar monitores de computador, um data show e dois laptops, os ladrões cortaram e roubaram fios elétricos e de telefone, inviabilizando momentaneamente os trabalhos do Centro de Documentação. 

Crime político descartado

Segundo o advogado Manoel Moraes, que integrou a Comissão da Verdade de Pernambuco, que recebeu o nome do religioso, "até o momento a Polícia Civil descarta a hipótese de crime por motivação política, uma vez que os ladrões não levaram nada do acervo da instituição.

Sala do Centro de Documentação Dom Hélder Câmara após arrombamento e furto - Divulgação 4.jan.2020/ Instituto Dom Hélder Câmara
Sala do Centro de Documentação Dom Hélder Câmara após arrombamento e furto Imagem: Divulgação 4.jan.2020/ Instituto Dom Hélder Câmara.
De acordo com Moraes, o furto dos fios comprometeu toda a instalação elétrica do Centro de Documentação, que terá que ser totalmente reformada. A depender da arrecadação da campanha, o centro de documentação pode ser ampliado, pois há um terreno ao lado do centro que pode ser utilizado para este fim. Mais informações sobre a campanha estão disponíveis no site do Instituto Dom Helder Camara.

Canonização começou no Vaticano

 Os documentos juntados no Brasil ao longo de quatro anos para o processo de canonização de Dom Hélder foram entregues ao Vaticano em setembro do ano passado. O pedido foi postulado pelo fato de Dom Hélder ter sido defensor dos direitos humanos e importante na luta pela dignidade dos mais pobres, "em consonância com os ensinamentos do Evangelho". Agora, começará a fase do processo na qual a Congregação das Causas dos Santos analisará a documentação, e o papa poderá declará-lo venerável. Uma vez considerado venerável, relatos de milagres atribuídos à intercessão do religioso passam a ser compilados.

Quem foi Dom Hélder Câmara?

Nascido em 1909 em Fortaleza filho de um jornalista e de uma professora primária, dom Hélder iniciou sua vida religiosa em 1923, aos 14 anos. Aos 22, ele foi ordenado padre e passou a envolver-se com causas sociais, integrando círculos operários cristãos.

No início dos anos 30, foi um grande entusiasta do Integralismo, movimento nacionalista de extrema-direita, com o qual se decepcionou e se desligou rapidamente, passando a classificar-se como democrata cristão e humanista já em fins dos anos 30.

Ditadura militar

Em 1943, Dom Hélder foi um dos fundadores da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil. Dias antes do golpe militar de 1964 foi nomeado arcebispo do Recife pelo Vaticano.

Durante a ditadura, Hélder passou a defender as comunidades eclesiais de base e tornou-se mais conhecido nacionalmente por ser um líder contra o autoritarismo e um defensor dos Direitos Humanos.
Acusado de comunista, foi perseguido pelos militares e chamado de "arcebispo vermelho".
O arcebispo emérito de Olinda e Recife, Dom Hélder Câmara - Acervo Última Hora 12.abr.1965/Folhapress
O arcebispo emérito de Olinda e Recife, Dom Hélder Câmara Imagem: Acervo Última Hora 12.abr.1965/Folhapress.

Em resposta, ele costumava dizer uma frase que ficou célebre: "Quando dou comida aos pobres, me chamam de santo. Quando pergunto por que eles são pobres, chamam-me de comunista".

Um de seus principais assessores, o padre Antônio Henrique, que atuava na Pastoral da Juventude do Recife, foi assassinado pela ditadura militar em 27 de maio de 1969. Seu corpo foi encontrado com marcas de tortura e execução.
O crime não intimidou dom Hélder, que viajou muitas vezes ao exterior para denunciar os crimes da ditadura militar brasileira. Ele recebeu 32 títulos honoris causa de universidades estrangeiras e, em 2017, foi declarado por lei Patrono Brasileiro dos Direitos Humanos.


terça-feira, 14 de janeiro de 2020

IDHeC LANÇA CAMPANHA PARA ARRECADAR RECURSOS



Em virtude da ação de vândalos que violaram, depredaram e furtaram o CEDOHC – o Centro de Documentação do Instituto Dom Helder Camara - IDHeC, faz-se imprescindível como também urgente a recuperação do espaço físico e o reforço da segurança de suas instalações para garantia da integridade e preservação da memória de Dom Helder. Para a concretização dessa obra estamos lançando uma campanha de arrecadação de fundos, para depósito em conta corrente.

Contamos com a colaboração de todos e todas!!!

CONTA PARA DEPÓSITO*:

IDHeC – Instituto Dom Helder Camara,
CNPJ 08.799.272/0001-05,
Banco Itaú 341, Agência 3175
Conta Corrente - 19.789-0

*Preferencialmente depósito identificado.
 
Informações: Fones: (81) 3421-1076 / 3231-5341
                    E-mail – comunicação.idhec@gmail.com
                          Whatsapp - (81) 99857-3994

Sugestões para leitura sobre a Invasão e Furto





OAB-PE APOIA CAMPANHA EM PROL DO INSTITUTO DOM HELDER CAMARA - http://institutodomhelder.blogspot.com/2020/01/a-oab-pe-apoia-campanha-em-prol-do.html

sábado, 11 de janeiro de 2020

A OAB-PE APOIA CAMPANHA EM PROL DO INSTITUTO DOM HELDER CAMARA



 * Postado em OAB Notícias


O presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, visitou a sede do Instituto Dom Helder Camara (IDHeC) na última quarta-feira (8) e anunciou que a Ordem vai apoiar a campanha em solidariedade à entidade, para que continue a manter seu trabalho social e em defesa dos direitos humanos. O Centro de Documentação do IDHeC foi alvo de furto e vandalismo, no último final de semana, e vem encontrando dificuldades de manutenção. A OAB-PE, junto com outras entidades da sociedade civil, assinou uma nota em apoio ao instituo após o ato de violência.


O IDHeC está buscando levantar recursos através da venda da fotobiografia “Dom Helder Camara – O Santo Revelado”, editado pela Cepe. Como forma de apoio, a OAB-PE irá utilizar seus canais de comunicação para engajar a advocacia na campanha e incentivar os interessados a adquirirem a obra.
O exemplar pode ser adquirido presencialmente, na sede do IDHeC (Rua Henrique Dias, 278, Boa Vista, Recife), ou por meio de depósitos on-line, contando com entrega para outras cidades do Brasil ou outros países, mediante pagamento de frete. As indicações acerca do valor da fotobriografia e formatos de pagamento se encontram logo abaixo. Para mais informações, o IDHeC disponibiliza o seguinte email: fotobiografiadomhelder@gmail.com.

O presidente da OAB-PE, Bruno Baptista, segurando a Fotobiografia Dom Helder Camara - O Santo Revelado, ao lado de diretores, conselheiros e gestora do IDHeC


SERVIÇO:

Livro: Fotobiografia Dom Helder Camara – O Santo Revelado
Valor: R$ 100 (Livro) / R$ 25 (Frete nacional)
Ponto de venda física: Sede do IDHeC (Rua Henrique Dias, 278, Boa Vista, Recife)
Telefones: (81) 3241-1076; 3231-5341
Conta para depósito para vendas on line:
IDHeC – Instituto Dom Helder Camara
CNPJ 08.799.272/0001-05








quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

ENTIDADES PUBLICAM NOTAS EM SOLIDARIEDADE AO IDHeC




Após à invasão sofrida pelo IDHeC – Instituto Dom Helder Camara, em seu Centro de Documentação, que resultou em furto de equipamentos e vandalismo, o Instituto tem recebido solidariedade de dezenas de pessoas e também de entidades, grupos e instituições.

Registramos aqui o nosso mais sincero agradecimento por esse apoio que o IDHeC está recebendo nesse momento, da imprensa que noticiou com rapidez o acontecido, dos que assinam as notas de solidariedade e dos que estão se propondo a colaborar na recuperação do CEDOHC, seja com doações, serviços ou participação em campanhas.

Postamos abaixo três das notas de solidariedade:

COEGEMAS - PERNAMBUCO - COLEGIADO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL





CIDH - IACHR
Comisión Interamericana de DDHH. Inter-American Commission on Human Rights. Comissão Interamericana de DH. Commission Interaméricaine des Droits de l'Homme.
Sede - Whasington - DC


Com mais de cem adesões, Organizações da Sociedade Civil publicaram, nesta quarta-feira (08), uma Nota de Apoio e Solidariedade ao Instituto Dom Helder Camara (Idhec). Na última sexta-feira (03), o Centro de Documentação Dom Helder Camara (Cedhoc), que pertence ao Idhec, teve a sede violada e parte do patrimônio furtado.



As entidades que subscrevem a presente nota vêm prestar toda a sua solidariedade e apoio ao Instituto Dom Helder Camra (IDHeC), que teve a sua sede violada e parte de seu patrimônio Furtado.

Ressaltamos a importância do Centro de Documentação Dom Helder Camara (CEDOHC) na preservação da memória histórica de Dom Helder Camara, Arcebispo Emérito de Olinda e Recife, um reconhecido Defensor dos pobres e lutador pelos direitos humanos no Brasil, na América Latina e no mundo.


Academia Brasileira de Ciências Criminais (ABCCRIM)
Ação Social Esperança e Vida
Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (APOINME)
Articulação Justiça e Direitos  Humanos (JusDH)
Associação Civil de Articulação Para a Cidadania (ACARI)
Associação de Desenvolvimento e Assistência Social de Itaquitinga (ADASI)
Associação Nacional de História - Seção Pernambuco (ANPUH-PE) Associação Nacional dos Centros de Defesa (ANCED)
Associação Nacional dos Juristas pela Democracia (ABJD-PE) Associação Pode
Brasilienlntiative Freiburg e.V./ Alemanha Casa Menina Mulher (CMM)
Casa Vovó Bibia de Apoio à Família
Cátedra de Direitos Humanos Dom Helder Camara UNESCO/UNICAP Central Única dos Trabalhadores (CUT)
Centro Alternativo de Cultura (CAC) - Belém do Pará/PA Centro das Mulheres do Cabo
Centro de Cidadania e Direitos Humanos Manoel Mattos
Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF)
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente - CE
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Dom Luciano Mendes
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Instituto Braços 0 Aracaju/SE|
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Interlagos – São Paulo/SP
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente  Passerim – MA
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Maria dos Anjos - RO
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Movimento de Emaús - PA
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Proame - RS
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Rio de Janeiro
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Sapupema – SP
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yvis de Roussen – Salvador/BA
Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) - Petropólis/RJ
Centro de Desenvolvimento Agroecológico Sabiá (Centro Sabiá) Centro de Educação Popular Assunção (CEPA)
Centro de Educação Popular Comunidade Viva (COMVIVA) Centro de Estudos Bíblicos (CEBI)
Centro de Estudos e Ação Social (CEAS) - Salvador/BA
Centro de Promoção de Agentes de Transformação (CEPAT) - Curitiba/PR Centro de Promoção dos Direitos Humanos
Centro Diocesano de Apoio ao Pequeno Produtor (CEDAPP)
Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social (CENDHEC) Centro Educacional Social e Cultural (CESC Coqueiral)
Centro Joaquim Vicente Ferreira – Limoeiro/PE Centro Nordestino de Medicina Popular (CNMP)
Circo de Todo Mundo – Belo Horizonte/MG Clínica de Direitos Humanos da Unicap
Colegiado Estadual de Gestores Municipais da Assistência Social (COEGEMAS)
Coletivo Caranguejo Tabaiares Resiste
Coletivo de Mulheres Defensoras de Direitos Humanos
Coletivo Mulher Vida – Olinda/PE
Coletivo de Lésbicas e Mulheres Bissexuais da Bahia (Coletivo LESBIBAHIA) Comissão de Direitos Humanos de Passo Fundo (CDHPF)
Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Olinda e Recife
Comissão Pastoral da Terra (CPT)
Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) Conselho Indigenista Missionário (CIMI)
Coordenação de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO
Diretório Acadêmico Demócrito de Souza Filho (DADSF) - (Direito/UFPE) - Gestão Rebuliço
Em Cena Arte e Cidadania
Equipe Técnica de Assessoria e Pesquisa (ETAPAS)
Escola de Conselhos de Pernambuco
Escola de Fé e Política Pastor Martin Luther King Jr.
Escola de Fé e Política William Wilberforce - NataL/RN
Escola dos Sertões de Fé e Política
Fórum Articulação de Leigos e Leigas - Arquidiocese de Olinda e Recife
Fórum da Amazônia Oriental (FAOR)
Fórum Estadual de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes de Pernambuco
Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (Gajop)
Gestos
Giral - Desenvolvimento Local - Glória de Goitá/PE
Grupo de Estudos e Pesquisas Transdisciplinares sobre Meio Ambiente, Diversidade e Sociedade (GEPT - UPE)
Grupo de Estudos, Pesquisas e Extensões no Campo da Política da Criança e do Adolescente (Gecria/UFPE)
Grupo de Extensão Acesso ao Sistema Interamericano de Direitos Humanos da UFPE
Grupo de Leigos Católicos Igreja Nova
Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+)
Grupo Encontro da Partilha
Grupo Fé e a Política Dom Helder Camara
Grupo Fé e Alegria
Igreja Batista em Coqueiral
Instituto José Ricardo Pelo Bem da Diversidade Instituto dos Advogados de Pernambuco (IAP) Instituto Humanitas
Instituto Nossa Senhora de Fátima
Instituto Sindical de Cooperação ao Desenvolvimento (ISCOS - Brasil) Instituto Solidare
Jornalistas Web
Laboratório de Estudos sobre Ação Coletiva e Cultura (LACC) Movimento de Cursilho da Cristianidade
Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)
Movimento dos Profissionais Cristãos (MPC)
Movimento dos Trabalhadores Cristãos (MTC)
Movimento Mulheres Camponesas (MMC)
Movimento Nacional de Direitos Humanos – (MNDH – Brasil) Movimento Nacional de Direitos Humanos - Pernambuco (MNDH – PE) Movimento Seja a Mudança
Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas (NEABI Unisinos) - RS Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Etnicidade (NEPE)
Observatório Nacional de Justiça Socioambiental (OLMA)
Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Pernambuco (OAB-PE) Organização de Direitos Humanos - Projeto Legal - RJ
Pastoral do Menor Nordeste 2 Projeto Ramá
Rede de Monitoramento de Direitos Indígenas De Pernambuco (REDMIPE)
Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares (RENAP)
Rede Nacional de Lésbicas e Bissexuais Negras para Promoção em Saúde e Controle Social de Políticas Públicas (Rede Sapatà)
Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental (SARES) - Manaus/AM
Serviço de Paz de São Leopoldo (SERPAZ) - RS
Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (SINTEPE)
SOS Corpo - Instituto Feminista para a Democracia
Terra de Direitos
Trapeiros Emaús Recife
União Nacional LGBT (UNALGBT)

A todos e todas o nosso carinho e agradecimento.