MENU

segunda-feira, 24 de julho de 2017

PADRE JOSÉ EDWALDO, PROFETA DA BONDADE

Por Marcelo Barros



No Recife, ele era dos padres mais conhecidos e estimados. Não apenas por ser dos que, por mais tempo, exerciam o ministério presbiteral e sim pelo contato simples e direto com as pessoas. Frequentemente, quem passasse pelo bairro de Casa Forte nas primeiras horas da manhã o encontrava, mesmo com mais de 80 anos, fazendo sua caminhada matinal. Era amigo de ricos e pobres, gente importante e pessoas comuns. Quando era jovem, foi reitor de seminário. Assim, se tornou um dos padres mais próximos de Dom Helder, durante todo o tempo em que o Dom foi pastor da arquidiocese. Em um livro de testemunhos sobre o Dom, o padre Edwaldo escreveu que visitou Dom Helder na tarde do 27 de agosto de 1999, poucas horas antes da partida do Dom e o encontrara se preparando para a grande viagem[1].

Talvez por causa dessa profunda amizade com Dom Helder, o padre Edvaldo caiu no desagrado do arcebispo que sucedeu o Dom. A dificuldade maior surgiu quando, em outubro de 2006, na celebração de seus 50 anos de padre, um bispo anglicano apareceu de última hora e se colocou no altar para concelebrar com o padre. O arcebispo tornou pública a sua condenação e sua censura. Padre Edwaldo sofreu com a incompreensão do pastor, mas permaneceu fiel em seu lugar até que o inverno passou e a Igreja de Olinda e Recife recebeu Dom Fernando Saburido como pastor que dialoga com todos.

Nesses dias, todos os que conheceram e tiveram o privilégio de conviver com o padre Edwaldo,  sofrem o impacto da sua partida. Principalmente para os paroquianos de Casa Forte, a sensação é de orfandade de quem viu partir um pai bondoso e uma testemunha da bondade de Deus. Durante todos os anos do seu ministério, o padre Edwaldo sempre foi um pastor que soube ser próximo das pessoas e contava com a confiança de todos. Sua experiência humana e pastoral fez dele um verdadeiro doutor da Igreja de Olinda e Recife. Sua partida repentina nos deixa mais órfãos. No entanto, assim como Eliseu recolheu o manto de Elias e prosseguiu o seu ministério, somos  chamados/as a continuar a missão do padre Edwaldo, no cuidado uns com os outros e para que se realize no mundo o projeto divino da paz e da justiça.



[1] - Cf. PE. JOSÉ EDWALDO GOMES, Um pouco da minha história até o encontro com D. Helder, in ANTÔNIO MONTENEGRO e outros, Dom Helder, Peregrino da Utopia, Prefeitura do Recife, Secretaria de Educação, 2002, p. 

sexta-feira, 21 de julho de 2017

MAIS UMA ÁRVORE QUE TOMBA NA TERRA PARA FLORESCER NO CÉU



Tombou ontem a grande e frondosa árvore da Praça de Casa Forte, no Recife. A mim coube presidir uma das missas de corpo presente do meu querido amigo e diretor espiritual, padre Edwaldo Gomes, pároco de Casa Forte. Deus me dando a graça de estar com meu querido padre Edwaldo no momento de nossa despedida e acolhida dele no céu”. Pe. Luiz Baronto.



Iniciamos com as belíssimas palavras de nosso querido Pe. Baronto, postadas em seu Facebook e que bem definem o sentimento de todos que conheceram Pe. Edwaldo, um dos pilares da Arquidiocese de Olinda e Recife, construída a partir do arcebispado de Dom Helder Camara.

Pe. Edwaldo nos deixa aos 85 anos de uma vida dedicada ao próximo, fossem ricos, fossem pobres, paroquianos ou não.

Defensor dos pobres e oprimidos, a ele muitos agradecem ter sobrevivido às perseguições políticas na época da ditadura ao encontrarem guarida em sua casa ou até mesmo na mala de seu carro.

Chegava aos eventos, às celebrações, sempre andando ligeirinho e com um sorriso nos lábios. Dos que não se lembrava do nome cumprimentava sempre com um alegre e caloroso “como vai figura”?

Não vamos aqui falar de sua biografia, porque, nos últimos dias ela está espalhada na imprensa e seria lugar comum repetir. E Pe. Edwaldo não foi, jamais, um lugar comum.

Dom Helder, Pe. Edwaldo e Dom Lamartine

Pernambucano, de Barra de Guabiraba, foi ordenado padre em 1956. Com a chegada de Dom Helder em 1964, se tornou um dos pilares onde a Arquidiocese se firmou, trazendo o Evangelho para vida e colocando como prioridade o povo de Deus.

Para se avaliar o carinho e a admiração do povo do Recife por Pe. Edwaldo basta lembrarmos a quantidade de pessoas presentes ao lançamento do livro UM PADRE NOSSO, em outubro do ano passado, onde teve a vida contada pela jornalista Vera Ferraz.

Lançamento do livro "UM PADRE NOSSO ", com Vera Ferraz

Várias missas de corpo presente foram celebradas ontem, 20, durante o velório que aconteceu na Matriz de Casa Forte, que pastoreou por mais de quatro décadas. A última missa foi presidida por nosso arcebispo Dom Fernando Saburido. Muitas personalidades estiveram presentes ao velório e ao enterro no cemitério de Santo Amaro. Mas, com certeza, as que mais encheriam de alegria o coração do velho pastor eram exatamente as pessoas anônimas, o verdadeiro povo de Deus, os que caminharam a seu lado, tenha sido nas missas dominicais, nos serviços paroquiais ou na dura caminhada e na luta por um mundo melhor em toda Arquidiocese de Olinda e Recife.

Foto: Marina Mahmood/Arquivo Folha

Com certeza ficaria feliz em ver que ali estavam os que moram no bairro, seja nas áreas mais nobres seja nas mais pobres, os que fazem parte da Creche Beneficente Menino Jesus e da Casa da Criança Marcelo Asfora, criadas por ele para melhorar as condições de vida das famílias carentes, os que participam, todos os anos, da famosa Festa da Vitória Régia, criada para arrecadar fundos para as obras sociais da paróquia, os que sobreviveram aos tempos difíceis da ditadura militar, os pastores que, com ele, faziam parte do clero à época de Dom Helder, os companheiros da Associação Padre Henrique, o pessoal do Igreja Nova com quem caminhou desde a sua criação, o pessoal do IDHeC, com quem participava de todos os eventos, desde que Dom Helder se tornou emérito, enfim, todos que ali estivam para lhe prestar uma última homenagem e se despedirem de seu “PADRE NOSSO”.   

quarta-feira, 12 de julho de 2017

OUTRAS PALAVRAS: HELDER E ARNALDO – UMA CELEBRAÇÃO

Por Rejane Menezes



Tudo começou com uma ideia de Assuero Gomes: filmar a última missa do ano de 1994, concelebrada pelo então pároco, Pe. Arnaldo Cabral e por Dom Helder, além de outros concelebrantes. Seria um registro histórico de dois profetas celebrando lado a lado, dois parceiros na construção do Reino. O Grupo de Leigos Católicos Igreja Nova apoiou a ideia que, no início de 1995, se transformou no vídeo que dá título a esse texto.


E, encampada a ideia, partimos para a execução. Era um começo de tarde do ano que se despedia quando as primeiras tomadas foram feitas, por Sérgio Menezes, começando pela parte de fora da igreja Matriz do Espinheiro. Em seguida, foram feitas as imagens de uma celebração que emocionava, pela alegria dos celebrantes.
Outras imagens foram acrescidas ao vídeo, como as de Olinda e Recife e as que aparecem de um lixão, feitas em João Pessoa, para um vídeo produzido anteriormente para o Pe. Geraldo Van-der-Meer, a pedido do Pe. Luís Antônio Oliveira.



Imagens que foram captadas e harmonizadas com o texto de Assuero Gomes, narrado, no vídeo, por Edelomar Barbosa – Deo.

A produção do vídeo teve momentos de grande criatividade, alegria e emoção, quando nos reuníamos para testar quem faria a narração, gravar o texto, escolher as cenas e as músicas de fundo. Foi, sem sombra de dúvida e, literalmente, um belo trabalho. Um trabalho de equipe que muito nos gratificou ao vermos o resultado.
Produzido em VHS, há muito que não ouvia falar nesse vídeo, pois, em tempos de imagens digitais, a sua exibição parecia inviável. Mas, de repente, para minha surpresa, Mírcia, esposa de Assuero, me enviou o link do vídeo, postado no youtube. Foi uma grande alegria que agora compartilho com todos vocês, para que possam ter a oportunidade de assistirem e se emocionar.




A recuperação do vídeo foi feita por David Solha, filho mais velho de Assuero e Mírcia, a quem todos nós agradecemos esse presente.

É só clicar e assistir agora ao vídeo e testemunhar a comunhão e a alegria em celebrar desses dois exemplos de vida cristã para todos nós.


CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTIR






PARA VER DIRETO NO YOUTUBE CLIQUE AQUI