MENU

domingo, 3 de maio de 2015

RESTAURANTE POPULAR FAZ HOMENAGEM A DOM HELDER


Projeto consegue vender 200 quentinhas por R$ 1,00 em apenas duas horas

As comemorações do quarto aniversário de morte de Dom Helder Camara começaram, ontem, com a abertura de um restaurante popular. Inspirado nas pregações do ex-arcebispo de Olinda e Recife, o projeto Dom da Partilha fornece almoços por R$ 1,00. A iniciativa foi um sucesso. No primeiro dia de funcionamento, as cerca de 200 quentinhas preparadas foram vendidas em menos de duas horas. Dom Helder, que permaneceu à frente da igreja local durante aproximadamente 21 anos, morreu em 27 de agosto de 1999.

  A procura surpreendeu os coordenadores do projeto, que planejam ampliar a oferta para 500 quentinhas diárias. "Não queremos dar gratuitamente o alimento, mas que os trabalhadores comprem com dignidade", comentou Assuero Gomes. 


Cada unidade - onde é servido feijão, farinha, arroz ou macarrão e carne ou galinha, pesa cerca de um quilo. Junto ao alimento, o comprador recebe um cartão com poesias de Dom Helder, onde também costumam vir pensamentos de outros líderes e pensadores católicos, a exemplo do teólogo Leonardo Boff, o papa João Paulo II e São Vicente de Paulo.


  O valor arrecadado com as quentinhas não é suficiente para cobrir os gastos. "Se vendermos 500, cada unidade sairá em torno de CR$ 1,20", contabilizou Assuero Gomes, revelando não existir mágicas para encobrir os custos. Os alimentos e os recursos para pagamento do aluguel do espaço - localizado na esquina das avenidas General San Martin com Abdias de Carvalho, no Bongi - e dos quatro funcionários, são assegurados com doações, que podem ser feitas na sede do projeto ou pela conta 9070-0, agência 007-8 do Banco do Brasil. Informações podem ser obtidas pelo telefone (81) 3228-1444, ramal 214.

  As celebrações pelos quatro anos de morte de Dom Helder continuam amanhã, na Igreja das Fronteiras. Às 19h, o bispo auxiliar de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, preside missa em que o padre Antônio Maria cantará música composta especialmente para o ex-arcebispo, nascido em fevereiro de 1909. Dom fundou o Banco da Providência e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).


Postado em VIDA URBANA – Diário de Pernambuco – em 26 de agosto de 2003

Fonte: http://www.old.pernambuco.com/diario/2003/08/26/urbana12_0.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário