MENU

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

ATUALIDADES: CELEBRAÇÃO DO JUBILEU DE OURO DO PACTO DAS CATACUMBAS DE UMA IGREJA SERVA E POBRE

“PACTO DAS CATACUMBAS DE UMA IGREJA SERVA E POBRE” foi o título recebido pelo documento que é considerado um dos mais importantes da história recente da Igreja Católica.

Redigido por 39 bispos e padres de 25 países, no final do Concílio Vaticano II, entre eles muitos latino-americanos e brasileiros, foi assinado após a eucaristia na Catacumba de Domitila, no dia 16 de novembro de 1965.

Posteriormente o pacto teria sido assumido por  cerca de 500 bispos dos 2.500 eu participavam do Concilio.

Nos 13 itens que compõem o documento os signatários assumiram o compromisso de levar uma vida de pobreza, rejeitar os símbolos ou os privilégios do poder e a colocar os pobres no centro do seu ministério pastoral.

Outro compromisso assumido foi com a colegialidade e a corresponsabilidade da Igreja como Povo de Deus e com a abertura ao mundo e a acolhida fraterna.

Um dos principais proponentes do pacto foi Dom Helder Camara, que manteve fidelidade ao Pacto, levando uma vida simples, trabalhando incansavelmente pela melhoria da vida dos mais pobres e na defesa dos direitos humanos.

O Pacto das Catacumbas inspirou o nascimento da Teologia da Libertação e os rumos da Segunda Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em Medellin.

Os bispos brasileiros signatários do pacto foram Dom Antônio Fragoso, da Diocese de Crateús-CE, Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho da Diocese de Afogados da Ingazeira, PE, Dom João Batista da Mota e Albuquerque, arcebispo da Arquidiocese de Vitória, ES, o Pe. Luiz Gonzaga Fernandes sagrado bispo auxiliar de Vitória dias depois, Dom Jorge Marcos de Oliveira, da diocese de Santo André, SP, Dom Helder Camara, Dom Henrique Golland Trindade, OFM, arcebispo da arquidiocese de Botucatu, SP, Dom José Maria Pires, arcebispo da arquidiocese da Paraíba, PB.

Ao completar 50 anos o documento, desconhecido por uns, esquecido por outros, continua tão atual quanto no tempo em que foi assinado.

O Jubileu de Ouro do Pacto das Catacumbas será comemorado pelo Instituto Dom Helder Camara – IDHeC no próximo dia 15 de novembro, na Igreja das Fronteiras.
O evento terá início às 10h da manhã com o historiador e teólogo Eduardo Hoornaert fazendo uma reflexão sobre o pacto.

Em seguida será celebra uma missa e, encerrando o evento, o IDHeC fará o lançamento do livro O PACTO - Ideário de uma Igreja Pobre e Servidora.




Nenhum comentário:

Postar um comentário