MENU

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

ATUALIDADES: DIA PROCLAMAÇÃO DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS


Após o término da II Guerra Mundial, o mundo ficou muito abalado com todos os horrores que aconteceram no período antes e durante a guerra. Por isso, em 1945, os dirigentes das nações que emergiram como potências no período pós guerra, lideradas pela então União Soviética e pelos Estados Unidos, se reuniram na Ucrânia, em 1945 e estabeleceram, durante a Conferência de Yalta, as bases de uma futura paz, definindo as áreas de influência das potências e acordando a criação de uma organização multilateral que promovesse. Nascia ali a ONU - Organização das Nações Unidas, com sede em Nova Yorque.

Criada em 1945 para promover negociações sobre conflitos internacionais, com o intuito de evitar futuras guerras, preservando a paz e a democracia e, sobretudo, fortalecendo os Direitos Humanos, Organização das Nações Unidas, em 1948, no dia 10 de dezembro, adotou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, esboçada, principalmente por John Peters Humphrey, do Canadá, com a ajuda de várias pessoas de todo o mundo. Apesar de não ser um documento legalmente obrigatório, a Declaração serviu como base para dois tratados sobre direitos humanos da ONU, estes com força legal : O Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos e o Pacto Internacional sobre os Direitos Econômicos, Sociais e Culturais.

Quase sete décadas depois de sua adoção a Declaração continua sendo usada, estudada e citada, nas lutas pela garantia dos Direitos Humanos. Um dos grandes  e incansáveis guerreiros nessa luta foi Dom Helder Camara. Por isso, não é a toa que seu nome está presente em comissões, organizações, medalhas e prêmios que tenham estreita relação com a Defesa dos Direitos humanos.


Como é o caso da Comissão de Direitos Humanos Dom Helder Camara, da Universidade Federal de Pernambuco que celebrou os 15 anos de sua fundação com um Ato Público no monumento Tortura Nunca Mais. Na ocasião foram homenageadas personalidades e Instituições que fazem a diferença na defesa dos Direitos Humanos.



O IDHeC esteve presente ao Ato Público,  representado por Roberto Franca e Christina, membros da diretoria, Lucinha Moreira e Célia Trindade, membros do Conselho Curador e pelo boneco gigante de Dom Helder.

Roberto Franca, presidente da Diretoria Executiva do IDHeC, no momento de sua fala.


Nenhum comentário:

Postar um comentário