MENU

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

ATUALIDADES: CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2016





Será lançada, oficialmente, pela   Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic),  nesta quarta-feira de cinzas, 10 de fevereiro, às 10h30min da manhã,  a Campanha da Fraternidade 2016, abrindo tempo da Quaresma, sempre com um tema para refletirmos, julgarmos e, fortalecidos na reflexão e na fé, colocarmos em prática o que for proposto.

 Esta é a quarta vez que a Campanha é realizada em parceria entre a CNBB e Conic, do qual fazem parte as igrejas Católica Apostólica Romana, Episcopal Anglicana do Brasil, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Sirian Ortodoxa de Antioquia e Presbiteriana Unida. As Campanhas Ecumênicas ocorreram em 2000  (Dignidade humana e paz); 2005 (A Fraternidade e paz); 2010 (Economia e Vida).

A Campanha da Fraternidade deste ano terá como tema “Casa comum, nossa responsabilidade” e lema  “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Amós 5,24). Ela  chamará a atenção para a questão do saneamento básico no Brasil, considerado um direito fundamental. 

Em sintonia com o Conselho Mundial das Igrejas e com o papa Francisco, sobretudo depois que ele lançou a encíclica Laudato Si’, a Campanha da Fraternidade chama a atenção sobre o atual modelo de desenvolvimento que está ameaçando a vida e o sustento de muitas pessoas, sobretudo dos mais pobres”, explica o bispo de Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB, dom Francisco Biasin. Ele destaca que o atual modelo econômico, baseado no lucro, deve mudar, pois não favorece a biodiversidade e o desenvolvimento sustentável para a humanidade.

De acordo com dados divulgados pelo Conic, mesmo entre as maiores economias do mundo, o Brasil possui mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico. O Estado brasileiro tem deficiência na prestação de serviços relacionados ao tratamento da água e do esgoto e à coleta de lixo. “O objetivo, portanto, da Campanha da Fraternidade Ecumênica é assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas, sobretudo os últimos e os pequenos, a partir da nossa fé, para favorecer políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro da casa comum que é a natureza, a terra onde nós vivemos”, acrescenta dom Biasin.

Em tempos de problemas de saúde graves  causados pela picada do aedes aegypti fica ainda mais urgente a necessidade de implantação de um sistema sanitário que evite, entre outras as coisas, a proliferação do mosquito e de outros males.



Nenhum comentário:

Postar um comentário