MENU

segunda-feira, 23 de maio de 2016

PRÊMIO DE COMUNICAÇÃO CNBB 2016


 
Paulinas vence duas categorias dos Prêmios de Comunicação CNBB 2016
Grupo recebe os prêmios Margarida de Prata e Dom Hélder Câmara durante a 54ª Assembleia Geral

No dia 8 de abril, durante a 54ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida (SP), aconteceu a cerimônia de entrega dos Prêmios de Comunicação 2016 da CNBB. As produções inscritas concorreram às categorias Margarida de Prata, para cinema, Clara de Assis, para TV, Dom Helder Camara, para jornais e revistas e Microfone de Prata, para rádio. Os nove trabalhos escolhidos pelas comissões julgadoras tratam de temas como saúde mental, política, imigração, santos brasileiros, arte, poesia e cultura.

O Instituto Alberione recebeu o prêmio Margarida de Prata pelo filme “Despertar para Sonhar – O chamado que Deus faz a cada um”, de Osmar Koxne, que conta a história de três jovens que sonham em transformar a realidade em que vivem. No processo vocacional, que ocorre no dia a dia, eles compreendem que a resposta ao projeto divino é pessoal, mas sua razão está no serviço a Deus e ao outro.

Já Paulinas Editora recebeu o prêmio Dom Heder Camara pela reportagem “Eles não têm culpa”, de Nathan Xavier, para a Revista Família Cristã, publicação mensal que aborda temas voltados ao trabalho, à vida, ao lazer, ao esporte, à educação e a todas as outras temáticas que compõem o universo familiar, sem abrir mão da abordagem pertinente aos temas espirituais. 

Este ano, o processo de seleção das obras contou também com participação de uma comissão de bispos da CNBB. A primeira fase da escolha das produções foi realizada por um júri técnico composto por profissionais e docentes da Comunicação. Posteriormente, a comissão de bispos classificou os melhores trabalhos, dentro de cada categoria.

“O principal objetivo dos Prêmios de Comunicação é o diálogo com a sociedade e todas as instâncias. Foram premiados os melhores trabalhos que retratam valores construtivos e humanitários. Desta forma, a CNBB deseja continuar a valorizar e colocar em evidência o trabalho feito por tantas pessoas, com bons resultados, porém muitas vezes desconhecidos”, explica o padre Antônio Xavier Batista, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação. De acordo com o sacerdote, a premiação vem cumprindo seu papel de incentivar a comunicação a serviço da vida e na promoção dos valores cristãos.  


Fonte: www.paulinas.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário