MENU

quarta-feira, 27 de julho de 2016

ATUALIDADES: VELHA OLINDA


A página do Instagran Velha Olinda nos surpreendeu com uma foto de Dom Helder, de 1976 e um excelente texto sobre o momento da foto, que postamos abaixo, com muita alegria.




A semana santa passou, mais é válido através de uma imagem, retornarmos ao Largo do Amparo em plena Procissão dos Passos do ano de 1976, onde o então Arcebispo de Olinda e Recife tecera várias críticas ao Regime Ditatorial instaurado no Brasil em 1964. Numa das críticas, Dom Helder dizia-se ser acusado de Comunista, por combater com veemência a miséria que assolava os trabalhadores brasileiros naquele período tentando compreende-la para enfrenta-la. 

Dom Helder, o Dom da Paz, como mais tarde ficaria conhecido, questionava o porque de haver pobreza, quando tanto se plantava em terras tão férteis. Dizia ser injusta a fome, num país que produzia tanto alimento.

"“A única guerra legítima é aquela que se declara contra o subdesenvolvimento e a miséria.”

Estas eram palavras de Dom Helder, que dentre outras coisas, criticou também a violência por parte do estado Ditatorial, e a falta de liberdade individual que calava o Brasileiro, nos tidos por anos de chumbo do cruel regime imposto a partir do dia 31 de março de 1964, período que o Brasil superou, mais sem jamais esquecer.

Dom Helder Câmara lutou pela Democracia, enfrentando seus medos, sim, ele sentiu medo, mais soube enfrenta-los por um bem maior e coletivo. Ele e muitos outros nos deixou um rico legado conquistado a tantas lutas, tantas lágrimas e tanta dor, então que possamos preservar esta conquista tão cara e tão preciosa chamada Democracia. #SejamosTodosDomHelder.


Texto enviado por Antonio B. Silva – Velha_Olinda

Nenhum comentário:

Postar um comentário