MENU

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

APELO AOS HUMANOS


AGOSTO- 1996


POR OCASIÃO DA VINDA DE ABBÉ PIERRE AO RECIFE, PARA PARTICIPAR DAS HOMENAGENS A DOM HELDER CAMARA E DA INAUGURAÇÃO DOS TRAPEIROS DE EMAÚS, OS DOIS RELIGIOSOS LANÇARAM O SEGUINTE APELO:

 APELO AOS HUMANOS

Por motivo dos 65 anos de sacerdócio de um de nós e da inauguração de uma comunidade Emaús, nos reunimos durante uma semana em Recife. Mais uma vez juntos, para dar graças a Deus e para servir os pobres. Partilhamos momentos muito fortes. Cansativos, mas enriquecedores no plano pessoal, humano e espiritual.

Considerando nossa idade e a responsabilidade que temos pela confiança depositada em nós por uma multidão de pobres no mundo, antes de nos separarmos fisicamente, ousamos lançar este apelo a todos os humanos:

AOS JOVENS

Vocês são a esperança do amanhã. O terceiro milênio é de vocês. Há ainda muita miséria no mundo. É preciso que vocês trabalhem sem cessar, em favor da partilha e não da competitividade: seja esta a regra de sua vida. Sem partilha ( partilha dos bens, das riquezas, do trabalho, do tempo livre, do saber, do saber fazer) não haverá justiça nem felicidade para todos. E sobretudo os mais fracos, os mais pobres, os menos dotados, sofrerão mais.

Engajem-se vocês que são jovens! Trabalhem sem cessar! Sejam competentes em sua profissão ... Lavrador ou motorista, advogado ou médico, vocês serão ouvidos somente se forem reconhecidos competentes. Mas não esqueçam a regra de toda paz, de toda justiça, de toda solidariedade: servir e fazer que sejam servidos, primeiro e em todo lugar, os mais pobres ...



AOS POLÍTICOS

A globalização é a realidade de hoje. O mundo se tornou uma "pequena aldeia global" onde somos condenados a conhecer tudo, onde o que acontece num canto do mundo tem conseqüências em todo canto. Mas em lugar de facilitar o encontro entre as pessoas por maior justiça para todos, a globalização até o momento tem aumentado a divisão, cria novos conflitos e a miséria se instala em toda parte, inclusive nos países ricos e industrializados. Ricos sempre mais ricos, pobres sempre mais miseráveis.

 Isso não pode continuar. Não é justo. Não é humano! Ajudem a organizar o mundo de forma diferente. Na partilha e não na competitividade. Na solidariedade, não na busca incessante do interesse de uma minoria de privilegiados.

Lembrem-se: a beleza de uma cidade não está na beleza de seus teatros, na grandeza de seus estádios, de seus jardins, de seus monumentos, nem no esplendor de sua catedral ... A beleza de uma cidade se realiza quando todo mundo tem uma casa digna de ser habitada por pessoas humanas, quando há água potável para todos, a saúde garantida para todos, a possibilidade de freqüentar a escola para todos, a possibilidade do lazer para todos, para que o desabrochar da dignidade de cada um possa tornar-se uma realidade viva e completa.

Não fiquem fechados em seus confortáveis escritórios ou nas mansões de suas cidades ... visitem as pessoas onde elas estão, onde vivem, onde sofrem: nas favelas, nos bairros populares na América Latina, na África, na Ásia.



Á NOSSA MÃE A IGREJA

O terceiro milênio se aproxima. A encarnação do Filho de Deus aconteceu há 2000 anos. Há ainda demasiada miséria no mundo, num mundo de riquezas! e, o que é grave e insuportável, é o fato que a minoria dos privilegiados, os mais ricos, são, pelo menos na sua origem cristãos. O que fizemos com a mensagem de Cristo? De que maneira a multidão dos pobres, dos excluídos, dos marginalizados, dos sem-casa, dos sem-terra, dos sem-nada, pode acreditar que o Criador é Pai que os ama, se nós, que nos dizemos cristãos, que temos mais, continuamos a deixar o prato deles vazio, embora nos declarando em favor da paz e do Amor. Não sejamos somente crentes ... sejamos ACREDITÁVEIS ! Assim o mundo será como uma Hóstia virada verso o Senhor, uma imensa Hóstia de ação de graças a Deus, na felicidade de todos os Humanos, porque a felicidade dos Homens é a Glória de Deus.

Nós vivemos mais que 80 anos ... Ainda há muito o que fazer para por ordem no mundo. Com as poucas forças que ainda nos restam, continuamos nosso combate à miséria, em todo lugar onde for possível: que seja junto com todos vocês ! 

Recife, 18/08/96

DOM HELDER CAMARA - ABBÉ PIERRE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário