MENU

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

DIA DA ORAÇÃO E CUIDADO COM CRIAÇÃO



Em carta aberta enviada aos irmãos - presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas e todo o povo de Deus, no último dia 29 de agosto, o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido nos fala:


Todas as pessoas conscientes sabem que vivemos uma séria crise ecológica e que, ao menos em grande parte, a sociedade dominante é responsável por uma destruição da natureza que ameaça o próprio futuro da humanidade. O papa Francisco tem nos advertido sobre isso. Ele insiste em pedir à humanidade um novo modo de relação com a natureza. Especialmente aos cristãos, o papa pede que procuremos integrar de forma mais profunda nossa espiritualidade ao cuidado ecológico. Para isso, há um ano, propôs que todos os católicos se juntem aos irmãos ortodoxos das Igrejas orientais que, desde os anos 90, fazem do dia 1º de setembro, um dia especial de oração e cuidado com a Criação. (...)


(...) É importante criarmos verdadeiramente uma sensibilidade nova que una nossa forma de expressar a fé e a nossa devoção ao cuidado com a terra, a água e toda a natureza. E isso deverá se expressar principalmente na eucaristia, que o papa chama de "centro vital do universo" e explica: "Mesmo quando a celebração tem lugar no pequeno altar de uma igreja de aldeia, a Eucaristia é sempre celebrada, de certo modo, sobre o altar do mundo" (L.S. 236).

Com essa convicção, convido a todos e todas que fazem parte de nossa arquidiocese a nos inserirmos nesse gesto de amor e compromisso com a mãe natureza, como dom divino para toda a humanidade”.


Atendo ao convite de nosso Arcebispo, vamos todos celebrar o Dia de Oração e Cuidado com a Criação, relembrando esse belo poema de Dom Helder Camara, homenageando a água, considerada hoje um dos bens mais preciosos da humanidade.



 ÁGUA, MINHA IRMÃ

Quando foste criada,
sabias
quantas missões terias,
das mais altas e belas
às mais humilhantes e desoladoras?

És bela
na placidez dos lagos,
ou na marcha dos rios
(humildes regatos
ou impetuosas correntezas!)
nas cascatas inesquecíveis,
nos oceanos
que nos deixam
imagens vivas do Infinito!

Para quem tem olhos de ver
e ouvidos de ouvir,
ainda és mais bela
cumprindo, feliz,
missões humílimas:
lavando roupas,
limpando o chão,
matando a sede!

Impressionantes
tuas viagens incansáveis,
subindo da terra às nuvens,
descendo do céu
trazendo vida
às plantas,
aos animais,
ao homem!

Como recebeste
a missão terrível
de inundações,
de trombas d´ água?

Sabias
que dás oportunidade
de o céu como recompensa
a quem te oferecer
matando a sede
de um irmão?

Sabias
que o pecado humano
é responsável
por muitos dos sofrimentos
que és obrigada a curar?

Obrigada, Água,
irmã Água!
Perdoa
que te façamos exercer
missões cruéis!

Obrigada,
acima de tudo,
porque nos ajudas
a louvar
o Criador e Pai!


Nenhum comentário:

Postar um comentário