MENU

sábado, 17 de junho de 2017

ATUALIDADES: PARÓQUIA DO ESPINHEIRO SE DESPEDE DO CÔNEGO ARNALDO CABRAL


A igreja matriz do Espinheiro acolheu, na tarde desta terça-feira (13/05), amigos e familiares para se despedirem do cônego Arnaldo Cabral de Sousa, que faleceu horas antes no Hospital Esperança, no Recife. Ele tinha 99 anos de idade e 76 anos de sacerdócio.

A missa de corpo presente foi presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, e concelebrada pelo arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz, e o cônego Edwaldo Gomes, pároco de Casa Forte, além de frei Paulo Sérgio Feitosa, pároco do Espinheiro, e outros sacerdotes amigos como monsenhor Romeu da Fonte, padre José Augusto, frei Aluízio Fragoso, monsenhor José Albérico Bezerra, padre Josenildo Tavares, padre Caetano Pereira e frei Geraldo Araújo.

Era frei Geraldo quem celebrava a Eucaristia, todas as quartas-feiras, na casa na casa de padre Arnaldo, em Boa Viagem, e ouvia sempre dele: “Eu tenho um sacrário dentro de mim”. Foi também o frade carmelita que, na missa do dia anterior, durante a festa do padroeiro da paróquia do Espinheiro, falou sobre padre Arnaldo e sua luta para construir a igreja matriz do Santíssimo Coração Eucarístico de Jesus.


A convite de dom Fernando Saburido, o cônego Edwaldo Gomes proferiu algumas palavras sobre padre Arnaldo, com quem teve sempre uma relação próxima, desde a época do seminário. “Foi o padre Arnaldo que me recebeu no seminário de Olinda, quando eu ainda tinha 13 anos; e por todo o tempo que convivemos, ele foi um homem de Deus: íntegro, fiel e piedoso”, disse o cônego Edwaldo. “Foi modelo para mim e para muita gente aqui na terra e, por isso, tenho certeza de que está com o Pai no céu”, afirmou.

Ao final da missa, dom Fernando Saburido fez um agradecimento especial aos amigos José Raimundo e Luciano, que cuidaram do cônego Arnaldo nos últimos 20 anos com muita atenção e carinho. A encomendação do corpo foi feita pelo arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz, com participação emocionada dos fiéis presentes. O corpo do cônego Arnaldo deixou a igreja matriz do Espinheiro às 17h30 para sepultamento no cemitério de Santo Amaro.


História – Natural de Escada, município localizado na mata sul de Pernambuco, cônego Arnaldo Cabral fez todos os seus estudos eclesiásticos no Seminário de Olinda e Recife. Ordenou-se no dia 28 de novembro de 1943 na Catedral de Olinda, pelas mãos do arcebispo da época, dom Miguel Valverde. Começou sua vida sacerdotal assumindo várias funções: foi secretário do arcebispo, professor do Seminário de Olinda e capelão do Carmelo. Depois foi vice-reitor e diretor espiritual do Seminário de Olinda, além de ter sido capelão também da Sé e do Hospital Militar. Na década de 60 foi professor do Colégio Marista e diretor espiritual do Seminário Regional São Carlos Borromeu. Foi vigário geral da Arquidiocese no arcebispado de dom Helder Camara.

Matéria postada pela Arquidiocese de Olinda e Recife –

http://www.arquidioceseolindarecife.org/2017/06/paroquia-do-espinheiro-se-despede-do-conego-arnaldo-cabral/

A Missa de Sétimo dia de Pe. Arnaldo será na próxima segunda-feira, dia 19, às 19h, na Matriz do Espinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário